Missa de Ação de Graças das Irmãs Missionárias da Evangelização 

Segunda-feira, 27 de junho, às 18 horas, o Custódio da Terra Santa Frei Francesco Patton presidiu a celebração eucarística na Igreja de São Salvador em Jerusalém, com a participação das Irmãs Missionárias da Evangelização, juntamente com um grupo de sacerdotes, freis e demais fiéis. Foi a ocasião para expressar a gratidão pela presença e colaboração de já quase 40, das Irmãs Missionárias da Evangelização (antes chamadas Irmãs Missionárias do Catecismo) com a Custódia da Terra Santa.

Esta celebração eucarística de ação de graças foi celebrada por ocasião da mudança do nome do instituto de Irmãs Missionárias do Catecismo a Irmãs Missionárias da Evangelização. Como assinalou, ao final da missa, a Superiora Geral, Madre Bernardina Perez, as irmãs se sentiram chamadas a ler os sinais dos tempos e do que há necessidade o mundo hoje, especialmente os jovens. Por este motivo, no Capítulo Geral que aconteceu recentemente, as Irmãs Missionárias do Catecismo decidiram mudar o nome da congregação para adaptá-lo às necessidades do mundo hodierno. Depois da aprovação do Capítulo Geral e a fidelidade à espiritualidade de seu fundador, Padre Vincenzo Idà, decidiram escolher o nome de Irmãs Missionárias da Evangelização. A Santa Sé confirmou posteriormente esta decisão com um decreto.

As Irmãs Missionárias da Evangelização, entre as várias atividades que desenvolvem no mundo, colaboram com os freis franciscanos na Terra Santa na administração de diversas Casas Novas.

Em sua homilia, o Custódio destacou o aspecto da vocação e missão dos religiosos na Igreja hoje. Recordando que o chamado de Jesus é um convite a segui-Lo radicalmente, e este é um caminho de libertação e amadurecimento na fé e que Jesus mesmo nos faz, convidando-nos a segui-Lo partilhando o seu caminho particularmente exigente.

O Custódio terminou sua homilia dizendo: Concluo agradecendo-lhes, em nome da Custódia da Terra Santa e de seus freis, porque nos últimos anos as nossas realidades souberam caminhar juntas na fé e no seguimento do Senhor Jesus. Sentimos que partilhamos com vocês a vocação e a missão de estar a serviço dos Lugares Santos, dos peregrinos que os visitam, da Igreja local e universal.

Antes da bênção final, Madre Bernardina agradeceu em nome do instituto a todos os Custódios precedentes que deram a possibilidade às irmãs de viver na Terra Santa, pelo cuidado espiritual que os freis oferecem às irmãs e pela possibilidade de colaborar com os freis na acolhida e atendimento aos peregrinos.

 

Fr. Jonny Jallouf ofm